//
você está lendo...
Artigo

O deleite e o engano de House of Cards

Francis J. Underwood (Kevin Spacey), protagonista de House of Cards

Francis J. Underwood (Kevin Spacey), protagonista de House of Cards

House of Cards é cativante: diálogos bem construídos, ator adequado para o personagem e a montagem obedece a velha carpintaria dramática dos “ganchos” para prender o público (expectativa com o que virá).

As viradas são construídas com esmero para aumentar o suspense e sobra deleite com as nervuras da narrativa. Mas ficamos na superfície porque toda a estrutura é feita para o “gozo imediato”.

Presos no gozo do ver sem maiores compromissos com a fruição estética mais larga (afinal, os personagens, sem grande densidade psicológica, se encarregam do embate e a engrenagem folhetinesca nos conduz quase que automaticamente), a série prende, “engana” e gratifica sem a necessidade de grande esforço de nossa parte.

Se o deleite com a carpintaria dramática é tão gratificante, beirando as cercanias do exagero, perdemos um bocado do senso crítico.

Não por acaso a abordagem da política na série é uma espécie de caricatura do universo da Pólis. Nem notamos isso e acionamos somente o mecanismo “moralista” para maldizer o poder e suas vísceras.

House of Cards copia todas as técnicas do folhetim do século 19 (ver Marlyse Meyer: Folhetim, Cia. das Letras). Obcecado em prender o leitor, o gênero abria poucas brechas para o pasmo essencial diante das contradições e mistérios do mundo. Daí a força da caricatura e dos clichês. Poucos conseguiram se equilibrar no jogo: seguir as normas do gênero e, ao mesmo tempo, criar dentro dele. Machado de Assis foi um deles.

Em pleno século 21, uma série tão famosa não é tão nova assim no que tange a sua dramaturgia. O século 19 está presente para demonstrar a força das narrativas ardilosamente feitas para “viciar”, prender.

E quem disse que as drogas não dão prazer? House of Cards é uma boa droga para confirmar nosso “olhar domesticado”.

Anúncios

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Twitter

Rádios

Dica

Arquivos

%d blogueiros gostam disto: